12.1 C
Carmo do Paranaíba
terça-feira 28 junho 2022

Festa do Feijão – 11ª Copa de Cavalo Mangalarga Marchador é realizada no Parque de Exposições

spot_img

Está sendo realizada neste sábado (16/04) no Parque de Exposições “Lázaro Caixeta Mundim” em Lagoa Formosa, a 11ª Copa de Cavalo Mangalarga Marchador. O evento faz parte da Festa do Feijão 2022 e teve início às 08h00 da manhã com término previsto para as 18h00. A copa acontece na pista de julgamento de marcha e conta com a participação de dezenas de competidores. Nossa reportagem conversou com o árbitro da ABCC Tiago de Resende Garcia que falou sobre a realização do evento:

Um bom número de pessoas prestigia o concurso, entre os presentes para assistir as apresentações está o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais “Zezé Lotero”, o presidente da Câmara Municipal de Lagoa Formosa Paulo Henrique Mundim e os vereadores Hiago Garcia (competidor) e Fabiano Gonçalves de Lima Magalhães “Zaria”. 

O público compareceu para prestigiar o evento

Etapas das provas de marcha

A prova de marcha do Mangalarga Marchador é dividida em três etapas, basicamente. Tem a fase seletiva, a fase classificatória e a fase final. A prova inicia a passo, a mão esquerda, no sentido anti-horário. Daí os apresentadores já começam a soltar a marcha reunida, que é mais curta. Depois, eles já fazem a chamada marcha livre, que é o animal sem o contato, praticamente, da embocadura.

O que é avaliado pelos árbitros

Seis itens que são avaliados em uma prova de marcha. Pela ordem de importância são: o gesto de marcha, a comodidade, o adestramento, o estilo, o rendimento e a regularidade. Então, cada item desses tem vários outros subitens.

O gesto de marcha é a razão de ser da raça, ou seja, a qualidade da marcha é o principal ponto. E a comodidade é o segundo, porque ela está diretamente relacionada com a qualidade da marcha.

Terceiro, o adestramento, é muito importante na qualidade da marcha que o animal seja bem adestrado seguido de estilo, na nobreza que esse animal se desloca, como ele se desloca, se tem boa atitude, se é visualmente bonito de ver.

O rendimento que é o tamanho da passada, quanto menos passada ele der para percorrer aquela distancia, menos energia ele vai gastar. Então, é ideal que ele tenha elasticidade, uma passada ampla.

Por fim, a regularidade, que tem que começar e terminar a prova da mesma forma. O que o árbitro faz, ele pondera esses itens aí, nessa ordem de importância. Mas, como eu falei, o árbitro vai pesando os pros e contras de cada animal para chegar ao resultado mais justo.

Por Vanderlei Gontijo com informações da Cavalus 

RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Mais Acessados

Posso Ajudar?